Id, Ego e Superego de Freud

Uncategorized

Id, Ego e Superego de Freud

De acordo com  FREUD , a personalidade humana é complexa e tem mais de um componente. Em sua famosa teoria psicanalítica, Freud afirma que a personalidade é composta de três elementos conhecidos como ID, EGO E SUPEREGO. Esses elementos trabalham juntos para criar comportamentos humanos complexos. 

Cada componente adiciona sua própria contribuição única à personalidade e os três interagem de maneiras que têm uma influência poderosa sobre o indivíduo. Cada elemento da personalidade surge em diferentes momentos da vida.

De acordo com a teoria de Freud, certos aspectos de sua personalidade são mais primitivos e podem pressioná-lo a agir de acordo com seus impulsos mais básicos. Outras partes de sua personalidade trabalham para neutralizar esses impulsos e se esforçam para fazer você se conformar com as demandas da realidade.
Aqui está uma análise mais detalhada de cada uma dessas partes essenciais da personalidade, como funcionam individualmente e como interagem.

O ID

  • De acordo com Freud, o id é a fonte de toda energia psíquica, tornando-se o componente primário da personalidade.
  •  O ID é o único componente da personalidade que está presente desde o nascimento.
  • Este aspecto da personalidade é totalmente inconsciente e inclui comportamentos instintivos e primitivos.
O id é impulsionado pelo princípio do prazer, que busca a gratificação imediata de todos os desejos, vontades e necessidades.   Se essas necessidades não forem satisfeitas imediatamente, o resultado é um estado de ansiedade ou tensão. Por exemplo, um aumento na fome ou sede deve produzir uma tentativa imediata de comer ou beber.

O ego

  • Segundo Freud, o EGO desenvolve a partir do ID e garante que os impulsos do id possam ser expressos de uma maneira aceitável no mundo real.
  • O ego funciona na mente  CONCIENTE , pré-consciente e  INCONCIENTE  .
  • O ego é o componente da personalidade responsável por lidar com a realidade

EGO opera com base no  princípio da realidade, que se esforça para satisfazer os desejos do id de maneiras realistas e socialmente apropriadas. O princípio de realidade pesa os custos e benefícios de uma ação antes de decidir agir ou abandonar os impulsos.

Em muitos casos, os impulsos do id podem ser satisfeitos por meio de um processo de gratificação retardada – o ego acabará permitindo o comportamento, mas apenas no momento e lugar apropriados.

Freud comparou o id a um cavalo e o ego ao cavaleiro. O cavalo fornece a força e o movimento, enquanto o cavaleiro fornece direção e orientação. Sem seu cavaleiro, o cavalo pode simplesmente vagar por onde quiser e fazer o que bem entender. O cavaleiro dá ao cavalo instruções e comandos para fazê-lo ir onde deseja que ele vá.

O ego também descarrega a tensão criada por impulsos não satisfeitos por meio do pensamento do processo secundário , no qual o ego tenta encontrar um objeto no mundo real que corresponda à imagem mental criada pelo processo primário do id.

Imagine que você está preso em uma longa reunião de trabalho. Você começa a ficar cada vez mais faminto à medida que a reunião se arrasta. Embora o id possa obrigá-lo a pular da cadeira e correr para a sala de descanso para um lanche, o ego o orienta a sentar-se em silêncio e esperar o fim da reunião.

Em vez de agir de acordo com os impulsos primordiais do id, você passa o resto da reunião se imaginando comendo um sanduiche. Quando a reunião finalmente terminar, você pode procurar o objeto que estava imaginando e satisfazer as demandas do id de maneira realista e apropriada.

O superego

O último componente da personalidade a se desenvolver é O SUPEREGO.

  • Segundo Freud, o superego começa a surgir por volta dos cinco anos.
  • O superego mantém os padrões e ideais morais internalizados que adquirimos de nossos pais e da sociedade (nosso senso de certo e errado).
  • O superego fornece diretrizes para fazer julgamentos.

O superego tem duas partes:

  1. consciência  inclui informações sobre coisas consideradas ruins pelos pais e pela sociedade. Esses comportamentos são frequentemente proibidos e levam a consequências ruins, punições ou sentimentos de culpa e remorso.
  2. ideal do ego  inclui as regras e padrões de comportamento aos quais o ego aspira.

O superego tenta aperfeiçoar e civilizar nosso comportamento. Funciona para suprimir todos os impulsos inaceitáveis ​​do id e luta para fazer o ego agir segundo padrões idealistas, em vez de princípios realistas. O superego está presente no consciente, no pré-consciente e no inconsciente.

ATT,

Equipe PCO.

PRÓXIMO POST :

O que acontece se houver um desequilíbrio ID, EGO E SUPEREGO ?

Leave your thought here

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Formas de Pagamento